Problemas Sensoriais do Autismo

O autismo é comumente acompanhado de problemas sensoriais.

A American Psychiatric Association até mesmo adicionou sensibilidades sensoriais à lista de sintomas que ajudam a diagnosticar o autismo em 2013. Se você tem um filho que está lidando com problemas sensoriais, pode tentar trazer para casa alguns brinquedos sensoriais para eles brincarem.

Os brinquedos sensoriais são projetados para estimular os cinco sentidos da criança: visão, audição, tato, olfato e paladar.

Eles podem incluir elementos como cores brilhantes e contrastantes, sons ou texturas diferentes. Esses brinquedos têm como objetivo ajudar as crianças a desenvolver seus sentidos em um ambiente seguro e natural, usando a brincadeira.

 

👉 Confira o artigo: Os 10 melhores brinquedos e presentes sensoriais para crianças com autismo e veja quais brinquedos podem ajudar seu filho ou filha.

 

O que são problemas sensoriais?

Existem dois tipos de problemas sensoriais que podem afetar uma criança com autismo: hipersensibilidades e hipossensibilidades.

Ambos os tipos de sensibilidade afetam como a criança processa e reage a diferentes tipos de estímulos.

De acordo com a Autism Speaks, eles podem incluir, mas não estão limitados a:

  • Vistas
  • Sons
  • Cheiros
  • Gostos
  • Toque
  • Saldo
  • Consciência corporal

Crianças Hiper-Sensíveis

Crianças que são hipersensíveis respondem excessivamente aos estimulantes. Isso geralmente é chamado de “sobrecarga sensorial”.

Estímulos regulares e extremos, como luzes fortes ou cheiros fortes, podem afetar crianças hiper-sensíveis, deixando-as sobrecarregadas.

Existem várias estratégias que podem ser usadas para ajudar crianças com hipersensibilidade sensorial. A fim de garantir que o suporte apropriado esteja disponível, os pais devem consultar um terapeuta ocupacional ou profissional para determinar a melhor maneira de apoiar seu filho com hipersensibilidade a estímulos sensoriais.

Crianças Hipo-Sensíveis

Ao contrário da hipersensibilidade, algumas crianças com autismo são realmente pouco responsivas aos sentidos e estimulantes. Um exemplo disso é a baixa sensibilidade à dor.

Uma criança com hipossensibilidade também pode não responder aos sinais corporais que afetam o controle do equilíbrio e a coordenação física.

Algumas acomodações que podem ser feitas para crianças hipossensíveis incluem cobertores pesados, alimentos com sabor forte ou texturizados e atividades que praticam habilidades físicas, como dançar, pular, correr e agarrar.

 

Como os brinquedos sensoriais são usados ​​para o autismo?

O uso de brinquedos sensoriais para ajudar crianças com autismo está se tornando cada vez mais comum. Existem muitos tipos diferentes de brinquedos sensoriais disponíveis, apelando para um ou mais dos diferentes sentidos.

Os brinquedos sensoriais trabalham para envolver os sentidos da criança de uma forma divertida.

Os brinquedos sensoriais usados ​​para o autismo podem ajudar as crianças a se concentrar melhor, se acalmar e relaxar. No entanto, os brinquedos sensoriais não substituem o tratamento formal e baseado em evidências para os transtornos do espectro do autismo.

No final, os brinquedos sensoriais têm como objetivo ajudar a criança a aprender mais sobre seus sentidos de uma forma divertida. Por meio da brincadeira, uma criança com autismo pode compreender melhor seus sentidos e como gerenciá-los.

👉 Assista a Aula sobre influência do processamento sensorial com a Terapeuta Ocupacional, Dra. Thais Caroline Pereira e compreenda mais sobre como o Autista vivencia os problemas sensoriais